Gerenciar Acessos Remotos. Como fazer?

O novo contexto da T.I. nas empresas – onde o trabalho remoto deixou de ser algo “distante” e passou a fazer parte da rotina de muitos profissionais – trouxe um novo desafio: Encontrar a maneira mais eficaz de gerenciar acessos remotos.

Como em qualquer coisa que envolva a Tecnologia, algumas horas de busca no Google e testes de softwares irão te trazer recursos para realizar algum controle. Entretanto, qual será o impacto gerado em seu ambiente de trabalho?

Separamos 5 PONTOS QUE VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LADO na hora de estruturar seu controle de acessos remotos:

1. MULTIPLAFORMA

A maioria das empresas – e talvez seja também a realidade de onde você trabalha – utilizam ambientes mistos quando se trata de Sistema Operacional. É muito comum encontrar ambientes com estações de trabalho baseadas em Windows® e, por exemplo, Servidores de Bancos de Dados estruturados em alguma distribuição Linux como o Ubuntu Server ou o Red Hat Enterprise Linux (RHEL).

Ao gerenciar os acessos remotos a este ambiente, você precisa contar com uma solução única que lhe permita centralizar este gerenciamento, ao invés de ficar utilizando um software para controlar os acessos Linux e outro software para controlar os acessos Windows.

2. SEGURO E AUDITÁVEL

Segurança na internet foto criado por 8photo - br.freepik.com

Se há um controle de acessos, ele deve ser feito de maneira SEGURA e AUDITÁVEL. Não somente por diretrizes de segurança como a ISO 27001, mas também por exigências legais como o que é disposto na Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Sabendo disso, utilize uma solução em que possa ser configurado uma chave SSL para conexões seguras. Além disso, o recurso de auditoria deve permitir verificar os horários de login, logout e duração do tempo da sessão.

Dê preferência por uma ferramenta que registre em vídeo todas as ações realizadas durante a conexão.

3. FÁCIL GERENCIAMENTO

Local de trabalho foto criado por drobotdean - br.freepik.com

Incluir uma ferramenta para controle de acessos remotos significa mais chamados de suporte? Se você não se planejar, a resposta é SIM!

Portanto, escolha as ferramentas que lhe ofereçam interfaces e rotinas de gerenciamento simples e rápidas. Afinal, a idéia aqui é facilitar o seu trabalho, e não torna-lo mais complicado!

4. INTERFACE AMIGÁVEL

https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/sem-internet

Implementar o controle de acessos remotos também mexe um pouco com a cultura interna de sua empresa. Seus usuários vão precisar de uma interface amigável, que proporcione o máximo de navegabilidade intuitiva.

Afinal, você não vai querer receber um volume imenso de pedidos de suporte para saber “aonde é que eu clico aqui na tela?”, não é mesmo?

5. DUPLO FATOR DE AUTENTICAÇÃO

Uma das melhoras maneiras de aprimorar a segurança de acessos remotos, é utilizar uma ferramenta que aplique o Duplo Fator de Autenticação (2FA). Utilize uma ferramenta que lhe possibilite integrar com plataformas de autenticação como, por exemplo, o Google Authenticator – a Microsoft também tem seu portal de autenticação, utilizando o padrão SAML integrado ao AZURE.

Uma outra maneira prática é enviar um código temporário de validação por e-mail ou SMS. Escolha a estratégia que mais lhe for conveniente, só não esqueça de explicar aos usuários como se dará o processo de login.

Você vai querer que a curva de adaptação dos usuários à nova ferramenta de controles de acessos remotos seja a menor possível!

Quer conhecer uma ferramenta que foi desenvolvida aplicando-se todos esses princípios e ainda outros benefícios? Descubra tudo o que o UNUN consegue fazer para simplificar seu trabalho! Clique AQUI e solicite uma demonstração!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.